ph.inos – um diálogo imaginário

São Paulo, Brasil, 2018.

Eu me emociono com o hino nacional brasileiro.

 

Ao som do mar e à luz do céu profundo.

Viajo na poesia.

Praia, final de tarde, a força da maré.

Imagens e sensações me envolvem.

 

Nossos bosques têm mais vida.

A natureza me chama.

Bota de caminhada, cheiro de mato molhado, flores em profusão.

Imagens e sensações me provocam.

 

Gigante pela própria natureza.

Palavras verdadeiras.

Foz do Iguaçu, Chapada Diamantina, Fernando de Noronha.

Imagens e sensações me trazem boas lembranças.

 

Claro, também provoca outras reações.

Orgulho. Alegria. Decepção. Esperança. Revolta.

Cada uma em seu contexto.

———————————————————————————————

Quase por brincadeira.

Passei a associar imagens reais à poesia do hino.

Me permiti um diálogo imaginário.

Entre fotógrafo e poeta.

 

Era brincadeira. Virou desafio pessoal.

Continuei minha viagem. Expandi meus diálogos.

 

Vamos viver e lutar por liberdade. África do Sul.

E sempre nos dê motivo de cantar com o coração e a voz. Inglaterra.

Somos centenas de flores de uma mesma grinalda. Nepal.

Vamos celebrar pois somos jovens e livres. Austrália.

———————————————————————————————

Aqui mostro o resultado destes diálogos.

 

Fotografia e hino.

Fotografia e poesia.

Fusão.

ph.inos

 

Observação: todas as fotos são de minha autoria.